A FALAR É QUE A GENTE SE ENTENDE
Terça-feira, 4 de Setembro de 2007
Iraque: Os Ratos Abandonam o Navio

Qual navio em dificuldades, à deriva no meio da tempestade, o Iraque, transformado em campo de morte e destruição, torna-se agora alvo do abandono por parte daqueles que foram os responsáveis pelo início do seu aniquilamento.

 

Pretensamente para derrubar o ditador Saddan, os Srs. Bush, Blair, Aznar e Barroso, apresentaram ao mundo documentos falsos, como já é sobejamente conhecido por todos, para justificar a invasão do Iraque.

 

É certo que libertaram o país da ditadura, permitiram a liberdade de expressão e possibilitaram eleições democráticas. Criaram uma falsa sensação de democracia, sustentada numa paz inconsistente porque falsa.

 

Em contrapartida destruíram o Iraque!


Permitiram o saque de museus e bibliotecas, de onde desapareceram objectos de valor incalculável, contribuíram para a morte e incapacidade física de milhares e milhares de inocentes, para o aniquilamento da economia, para o encerramento de escolas, para a razia de habitações, hospitais e infra-estruturas básicas fundamentais à vida, o aumento de desempregados e indigentes, famintos, esfarrapados e sem abrigo. Como se tudo isto não bastasse, armaram a facção iraquiana sua aliada, contribuindo para que, após a sua retirada, os iraquianos se envolvam numa guerra civil que dividirá o país em retalhos. Em suma, fizeram o Iraque retroceder até à idade média, tornando-o mais pobre, mais miserável, endividado e, consequentemente mais dependente do estrangeiro. Sim, porque os iraquianos terão que pagar durante anos a ganância dos poderosos que mandam no mundo e que ditaram o seu fim. Nada disto teria acontecido se o Iraque não possuísse umas das maiores reservas de petróleo. A ideia que nos venderam, e na qual os incautos acreditaram, de que o que estava em causa eram os valores democráticos, a justiça e os direitos humanos, é pura treta.

 

Se assim não fosse, teriam, estes senhores, mandado há muito tempo invadir o Zimbabué do Sr. Mugabe, onde a miséria e a fome são aterradoras e onde se atropelam diariamente os mais elementares direitos humanos. Mas o Zimbabué não tem petróleo!

 

Agora, que começam a abandonar o barco, primeiro os ingleses, e, num futuro próximo, os americanos, começa a ser hora de se perguntar quem lucrou com esta guerra, e quem se irá responsabilizar por tão desastroso negócio: os ratos ou o navio que não aguentou a tormenta?



publicado por dionisio666 às 22:10
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De touaqui42 a 5 de Setembro de 2007 às 19:24
Pois um azar nunca vem só.
Quem será que diz EU SOU O RESPONSÁVEL.....
Por alguma razão se diz que a POLITICA é o NOJO do MUNDO.
Quanto a África está-se a deixar andar o barco, quanto mais morrerem menos se tem que dar de comer.
Áh Zimbabué (Rodesia antiga), um país farto e hoje morre-se de fome.
Deixem correr a cortina, mas os tiranos continuam.


De lovenox a 10 de Setembro de 2007 às 16:20
Conhece maior ditador que George Bush?????


Comentar post

Dave Brubeck
mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

A Pensar o Que Fazer

BOM NATAL

Judeus - Vandalismo em Ce...

Birmânia a Ferro e Fogo

Futebol - Euro 2008

LOBOS - VIVAM OS LOBOS

Iraque: Os Ratos Abandona...

Educação

Madeleine MacCann

APANHADO COM A MÃO NA GAI...

arquivos

Março 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

links
Léo Ferré
VISITAS
Estatística
On-Line
online
Visitantes
blogs SAPO
subscrever feeds